© 2021, Grupo Matula Teatro

Um conto infinito

Release

O espetáculo tem direção de Marcelo Lazzaratto, música original de André Abujamra, dramaturgia de Cássio Pires, cenografia de Luciana Bueno, figurino de Anna Kühl e participação do ator convidado Dirceu de Carvalho. O espetáculo realiza-se através do jogo entre três atores que se revezam na composição de sete personagens que transitam por uma casa. Ou melhor, pelo corredor de uma casa.

A reestreia de 2018 trouxe mudanças significativas na cenografia, que implicaram em transformações da linguagem utilizada pela encenação: se antes o cenário criava áreas “escondidas” em que o público deixava de ver o que acontecia por trás das portas e paredes da casa, agora a cenografia por vezes revela o que se passa dentro dos cômodos, trazendo novas dinâmicas para o jogo cênico. Um Conto Infinito trata de relações familiares complexas, e por vezes contraditórias, através da história de uma família que se desdobra para poupar sofrimentos à matriarca.

SINOPSE

Na Buenos Aires da década de sessenta, uma família tem de cuidar da matriarca que sofre de uma doença misteriosa. O delicado equilíbrio das relações familiares é posto à prova quando um incidente obriga os membros da casa a ‘redobrarem’ os cuidados com a velha enferma. Até onde estamos dispostos a ir para poupar o sofrimento de alguém que se ama? Quais os limites entre saúde e doença, entre fatos vividos e narrativas inventadas, entre preocupação com o outro e cuidado de si? Livremente inspirada no conto “A Saúde dos Doentes”, de Julio Cortázar, a peça aborda temas delicados e complexos, com a profundidade e leveza característicos da obra do escritor.

Direção e Iluminação: Marcelo Lazzaratto

Dramaturgia: Cássio Pires (inspirada no conto “A Saúde dos Doentes”, de Julio Cortázar)

Música Original: André Abujamra

Atuação: Alice Possani, Dirceu de Carvalho e Erika Cunha

Cenografia: Luciana Bueno

Cenotecnia: SkenoFX

Costura dos painéis: João Castilho

Figurino: Anna Kühl (VID Estúdio Criativo)

Assistência de Figurino: Aline Barbosa (VID Estúdio Criativo)

Costura de Figurinos: Rosa Cazeta

Técnicos: Érico Damineli, Eduardo Albergaria e Marcos Pinto

Fotografia: Maycon Soldan

Identidade Visual: Bruno Cardoso

Realização: Grupo Matula Teatro

Indicação Etária: 14 anos/ Gênero: Drama/ Duração: 60min

Um conto infinito

Desde 2011 o Matula Teatro mantém um eixo de trabalho e pesquisa que busca aproximações entre o teatro e a literatura, através da criação de espetáculos em diálogo e a partir da obra de diferentes autores. O grupo já trabalhou com a obra do escritor moçambicano Mia Couto e mantém em repertório, espetáculos criados a partir da obra da brasileira Hilda Hilst e do argentino Julio Cortázar.
Um Conto Infinito é uma adaptação dramatúrgica do conto “A saúde dos doentes”, de Cortázar, e estreou em outubro de 2016, com apoio do Edital Proac Montagem e Temporada de Espetáculo de Teatro Inédito. Desde então realizou apresentações especialmente em unidades do Sesc e do Sesi, em diferentes cidades do interior do Estado de SP.

 

Sobre Cortázar

Julio Cortázar (1914-1984) foi um escritor argentino, mestre da história, da prosa poética e criador de romances importantes que inauguraram uma nova maneira de fazer literatura no mundo hispânico, quebrando os moldes clássicos através de narrativas que escapam à linearidade temporal.
Um de seus livros mais icônicos é Rayuela (O Jogo da Amarelinha), de 1963, que permite várias leituras a partir de decisões que devem ser tomadas pelo leitor a partir de orientações do próprio autor. Um livro-jogo, que transforma o leitor em co-autor da obra, na medida em que permite inúmeras leituras possíveis.
A obra de Cortázar é muitas vezes definida como realismo mágico, transitando entre o real e o fantástico, e flertando com o surrealismo. É considerado como um dos autores mais inovadores e originais de sua época.