© 2021, Grupo Matula Teatro

Grupo

O Grupo Matula Teatro é um coletivo de artistas que, junto a outras referências teatrais, integra a cena artística de Campinas (SP), região de considerada efervescência cultural do interior paulista. Realiza, desde 2000, atividades fundamentadas no trabalho do ator que incluem diversos aspectos do fazer teatral: criação e circulação de espetáculos, ações formativas de curta e média duração e gestão do Espaço Cultural Rosa dos Ventos, sede do grupo.

Para as criações artísticas o grupo já teve como inspirações o contato com população de rua, mulheres que vivem em assentamentos rurais, famílias de pequenos circos e refugiados saharauis, que resultaram em espetáculos com dramaturgias inéditas. A interface com a literatura também referencia criações que tiveram como ponto de partida a adaptação de contos de Hilda Hilst, Mia Couto, e Julio Cortázar.

Atualmente o Grupo Matula Teatro transita em dois campos distintos e complementares: a sala preta (espetáculos de palco) e a rua (intervenções urbanas), experimentando diferentes poéticas e modos de relação entre espectador e espaço cênico.

Mantemos em repertório: COMO SE FOSSE (2020, direção de Veronica Fabrini, inspirado na obra da dramaturga espanhola Gracia Morales), UM CONTO INFINITO (2016, direção de Marcelo Lazzaratto, música original de André Abujamra e dramaturgia de Cássio Pires), JOGOS CORTAZIANOS (2015, direção de Flávio Rabelo), IMAGO (2014, co-produção entre Brasil-Chile, com direção de Claudia Echenique e dramaturgia de Leonardo Gonzalez), EXILIUS (2012, solo de Erika Cunha com direção de Alice Possani), AGDA (2011, co-produção com a Boa Companhia, Campinas, SP) e a Intervenção Poética PASSAGENS (2011, direção de Moacir Ferraz).

O Grupo Matula já recebeu apoio de diferentes iniciativas: Circuito Sesc de Artes (2016, 2011), PROAC Produção de Espetáculo Inédito e Temporada de Teatro (2015), PROAC Circulação e Difusão de Teatro (2014), PROAC Território das Artes (2014), PROAC Formação de Público (2012), Virada Cultural (2012 e 2009), Circuito Cultural Paulista (2012 e 2009), PROCULTURA (2011 e 2012), FUNARTE Artes Cênicas na Rua (2010), FICC (2009), Prêmio Myriam Muniz (2008), Caixa Cultural (2007), além de apresentações em Sesc, SESI e em diversos festivais de teatro nacionais e internacionais. Os espetáculos, juntamente com oficinas e demonstrações técnicas, vêm sendo realizados em várias regiões do Brasil e no exterior, com destaque para Alemanha, México, Itália e Portugal.

Matulas

Alice Possani

Apaixonada por teatro desde os 12 anos de idade. É escorpiana, gosta de gatos e de acarajé. Dedica-se incansavelmente a esticar os tapetes da casa (que insistem em enrolar-se), e nos últimos dez anos vem aprimorando lentamente suas habilidades como mãe. Detesta o frio e costuma afirmar isso em voz alta repetidas vezes durante todo o inverno. Gosta de praia e de manhãs ensolaradas.

>> Ver currículo completo <<

Erika Cunha

É atriz, pesquisadora e curiosa do corpo humano. Transita entre o corpo anatômico (estudando seus movimentos) e o corpo político (o corpo na relação social), eu de encontro comigo mesma e eu de encontro com o mundo (entre o mundo de dentro e o de fora!). É também doula, umbandista, apaixonada por bichos, ama pão de queijo e café, praticante do vegetarianismo há mais de 20 anos, aprendiz incessante em como plantar/cuidar da terra (mas confessa que nem sempre tem sucesso, mas segue tentando).

>> Ver currículo completo <<

Dudu Ferraz

Gosta de conhecer e encontrar pessoas, ter boas conversas é um de seus passatempos preferidos, além de tocar violão e cantarolar enquanto caminha pelas ruas. O teatro na sua vida surgiu a partir de amizades e encontros inesperados, desses momentos despretensiosos que de repente nos presenteiam e mudam nosso caminho. Chegou no sapatinho, como quem come pelas beiradas e hoje agradece as deusas e deuses do teatro pelas amizades, família, trabalhos, aprendizados, amores e obviamente, pelas boas conversas.

>> Ver currículo completo <<

Carolina Baraglio

Carol é paulistana desgarrada, morando no interior desde 2009. Gosta de gente, planta, mesa de bar e praia, não necessariamente nessa ordem. Curiosa, já falou várias vezes em voz alta que queria mais vidas para poder se dedicar às muitas profissões que admira. Enquanto artista, flerta aqui e ali com a escola, os consultórios médicos e os espaços culturais. Mas é no teatro que seu corpo treme todinho de emoção. Entre gente, planta e praia prefere o teatro.

>> Ver currículo completo <<

Maurício Oliveira

Se importa com a boniteza de todas as coisas. Aquariano – muito aquariano – que gosta de acordar cedo num dia gelado e beber café (com açúcar, é importante que tenha açúcar). Mestre em trocar as decorações da casa de lugar, colar papéis na parede e usar luzes coloridas. Adora gastar tempo pensando compondo os web_cenários e web_figurinos das web_chamadas.

>> Ver currículo completo <<

espetáculos

Matula Teatro

O repertório artístico atual do Matula Teatro é composto por espetáculos de palco e intervenções com caráter performativo realizadas em espaços públicos.

Estes trabalhos têm diferentes pontos de partida para a criação: espetáculos criados a partir do diálogo com obras literárias ( Hilda Hilst e Julio Cortázar), dramaturgias inéditas desenvolvidas em processos colaborativos e adaptações de dramaturgias já existentes.

Quer saber um pouco mais?