É realmente uma alegria receber pessoas em casa!! Desde que inauguramos o ROSA DOS VENTOS – Morada das Artes, uma das primeiras ideias é que esse seria um espaço de acolhimento de artistas de diferentes regiões do país e porque não, do mundo. E tem sido assim! Muita gente passou por aqui… Neste momento temos acolhido o ator austríaco Andreas Simma, ex – integrante do Theatre Du Soleil, que já ministrou cursos de máscaras, foi assistente de direção do espetáculo Circo K; e os atores catarinenses Barbara Biscaro e Fernando Bresolin, que estão apresentando o espetáculo RÉCITA aqui em nossa sede. Aliás, como bem disse a atriz Alice Possani, “pra quem gosta do encontro entre música e teatro, um trabalho delicado e primoroso desses dois artistas de Florianópolis”. Quem não viu, ainda pode ver hoje!

147

Está sendo um belo momento de troca artística! O encontro se dá por meio do espetáculo, mas também em sala de trabalho, onde ainda neste período as atrizes, Bárbara Biscaro, Alice Possani, Quesia Botelho e Melissa Lopes irão desenvolver um curto trabalho de voz e canto. Pequenas aproximações, para fortalecer o desejo de estar mais perto e porque não, criando junto.

Estamos num momento especial de trocas artísticas, fortalecendo a ideia de somar e com isso, redimensionar nosso fazer teatral. O espetáculo EXÍLIUS, dentro da programação do Feverestival é uma grande possibilidade de troca, pra quem não sabe, Barão Geraldo respira teatro por todos os cantos no mês de fevereiro, muita gente passa por aqui. Realizar a MATULAGEM em nossa sede também é uma maneira de compartilhar processos, criações, duvidas e porque não, angustias. Nossa vida é tão cheia de altos e baixos, mesmo quando se faz o que ama. Não existem fórmulas, é um constante aprendizado.

Exilius

Por falar nisso, em março começaremos um novo e diferente trabalho ao lado da Boa Companhia: POÉTICAS DA VILA, que foi contemplado pelo edital Proac – Território das Artes. A troca artística vai acontecer com profissionais das áreas de música, artes plásticas, performance, teatro e literatura, artistas residentes e moradores da Vila Santa Isabel (onde ambos os grupos estão sediados).

Diferente de criar um espetáculo, como estamos acostumados, a ideia deste projeto é por meio da realização de diversas ações artísticas de continuidade, tanto descobrir quanto estimular o cultivo e a sensibilidade de uma arte simples, nascida no cotidiano, aguçando a sensibilidade para essas pequenas epifanias do dia a dia, recriando uma geografia poética, simbólica e sensível no bairro de Vila Santa Isabel, em Barão Geraldo, Campinas.

Screenshot_1

Ou seja, trocar, transformar, compartilhar: belezas, pontos de vista, memórias, mapas afetivos, alternativas de criar e viver nesse mundo. Tomando emprestadas as palavras de Verônica Fabrini, na inauguração da Rosa dos Ventos: “já que a gente não pode mudar o mundo, que a gente consiga pelo menos transformar o nosso quintal”, neste caso, que seja a Vila, então.

Quer trocar com a gente? Então aproxime-se 😉

Abraços,

Matula(s)