…NOSSAS AVENTURAS EM TERRAS LUSITANAS.

Como muitos já sabem, na semana passada o Grupo Matula e a Boa Companhia partiram para a cidade de Évora, que fica na região do Alentejo, em Portugal. Na bagagem, espetáculos e atividades formativas, inspiradas na obra da escritora Hilda Hilst, na forma do evento O Feminino, o Verso e a Cena.

Esta aventura além-mar foi possível por meio do Edital de Intercâmbio e difusão Cultura, em parceria com a Universidade da Évora, especialmente com o apoio dos professores Isabel Bezelga e Tiago Porteiro, além do apoio também da Reitoria da Unicamp, e do Cid Figueira, ator e diretor do espaço A Bruxa Teatro.

Além das diversas atividades, houve um encontro pra lá de especial: fomos recebidos pela matula Melissa Lopes, que está há quase um ano em terras lusitanas finalizando seu doutorado. Assim, embora do outro lado do oceano, pudemos nos sentir chegando em casa, nesse reencontro atravessado de saudades e carinho…

 

988616_634601576552982_1842317900_n

Aqui vai um pouquinho de imagens e relatos, dessa semana intensa de afetos!

 

Intervenção Poética Passagens

IMG_6244

 

 As apresentações aconteceram nos dias 11 e 12 de julho na Praça do Giraldo.

Évora é uma cidade que nasceu durante a expansão do império romano e seu centro histórico é classificado como Patrimônio Mundial da UNESCO. A Praça do Giraldo está localizada na região central e tem acesso a todas as pequenas ruas que levam os seus visitante à caminharem  por entre muralhas e azulejos incríveis!

E foi justamente nesta praça, em frente ao chafariz e à igreja de Santa Antão, que as atrizes do Matula percorreram, em Passagens, recitando poemas e levando um pouco de Hilda Hilst para cada cidadão que estava passeando por esta bela praça.

 

Espetáculo Agda

Nos dias 13 e 14 de julho foi a vez de Agda entrar em cena!

O local escolhido foi o A Bruxa Teatro, sala localizada num edifício histórico, dentro das muralhas de Évora. Não poderia haver lugar melhor!

Lugar “Caloroso, Inventivo, móvel. Com uma certa ideia – alta- do ser humano e uma certa ideia larga do teatro. E confiança na nossa capacidade de juntar um pouco de sentido e de beleza à existência” (é com essas palavras, que A Bruxa se apresenta logo na entrada do teatro) Fomos muito bem recebidas por pessoas atenciosas, que nos receberam com muita eficiência: Cid Figueira, Vanda Rufo e o técnico João.


publico agda (3)

 

Atividades Formativas

Logo após as apresentações dos espetáculos AGDA e PASSAGENS, aconteceram a oficina Corpo e Mito e o Encontro Literário. Quem passou pela Praça do Giraldo ou esteve presente no aconchegante espaço da A Bruxa Teatro ficou um tanto quanto curioso sobre a obra da escritora brasileira Hilda Hilst. Pra nós, foi interessante encontrar algumas pessoas para quem dissemos poesias na rua, durante a realização do Encontro Literário e o mesmo aconteceu com pessoas que assistiram o espetáculo dentro do teatro e que se arriscaram a entender os corpos das personagens e as palavras e imagens contidas no texto, durante os dois dias de oficina.

Curioso também foi detectar que a escrita complexa de Hilda Hilst se fez mais presente e potente tanto em cena como nos encontros de formação, devido a uma compreensão mais rebuscada da língua portuguesa que é falada em Portugal.

A Oficina CORPO E MITO ganhou um sabor lusitano na língua das atrizes portuguesas. Uma verdadeira viagem de musicalidade e ritmos sonoros.  Pra nós, que fazemos os espetáculos desde 2008, o contato com as atrizes foi muito enriquecedor, pois, nos apresentou outras formas de rever os personagens e de pronunciar o texto.

O Encontro Literário ESCRITAS DO FEMININO também teve um gostinho especial, pois desta vez foi ministrado pela atriz e diretora Verônica Fabrini, que além de apresentar um pouco da vida e obra de Hilda Hilst, trouxe outros textos da escritora, a partir de reflexões sobre o amor e o erotismo contidas nas obras dos escritores Octavio Paz e James Hillman. O público português que se aventurou na escrita também pode perceber algumas similaridades entre a obra de Hilda e de outros escritores portugueses.

 

encontro literario (9)

Além do público que esteve envolvido com as atividades do “Feminino, o Verso e a Cena” fica registrado aqui o nosso agradecimento, aos professores Tiago Porteiro e Isabel Bezelga, ambos da Universidade de Évora, com os quais, consolidamos fortes laços e parcerias!

 

IMG_6363

 Anna Kuhl, Veronica Fabrini, Alice Possani, Isabel Bezelga, Melissa Lopes e Erika Cunha.

IMG_6538

 Veronica Fabrini, Thiago Porteiro, Melissa Lopes e Isabel Bezelga.

Ora pois, fica aqui uma saudade nostálgica do Tejo embalada por um bom fado português.

Até a próxima!
Um grande abraço,

Matula(s)