Geral + logoAção 15

Descrição: em uma situação social com certo desconforto, fazer a seguinte contagem:

. quantas você pensou em falar e decidiu calar-se?

. quantas você falou algo e se arrependeu em seguida?

. quantas vezes o coração disparou?

Jogo invisível que transforma sutilmente a atenção. Colocar o foco nas perguntas e na contagem convida a um silenciar. Provavelmente muito menos foi dito do que se o jogo não estivesse acontecendo.

A percepção de que o silenciar de uma pessoa não significa que a conversa terá silêncios, pois os outros ocupam o espaço com suas falas.

Em tempo: isso não é um problema, não há nenhum julgamento de valor nesse comentário! Apenas a percepção de que falei muito menos do que normalmente, mas que sempre havia alguém falando, puxando assunto, contanto algo, enfim, num ambiente social sempre encontramos alguém que mantém a conversa viva e fluindo mesmo que uma das partes fale pouco ou o mínimo possível.

Esse jogo foi jogado em dupla, criando uma cumplicidade entre duas pessoas numa situação que envolve várias outras que desconhecem que há um jogo acontecendo.

Trocas de olhares. De vez em quando um número. Sensação de estarmos absolutamente conectadas por um fio invisível constituído por essa estranha contagem.

Ação absolutamente íntima, invisível e silenciosa.

……………………………………………………….

Quando calar-se é ato de repressão?

………………………………………………………

Quando calar-se é ato de amor?

……………………………………………………..

Quando calar-se é ato de generosidade?

…………………………………………………….

Quando calar-se é egoísmo?

…………………………………………………….

Quando falar é posicionar-se?

……………………………………………………

Quando falar é expor-se?

……………………………………………………

Quando falar é necessário?

……………………………………………………

Quando falar é tentativa de fuga?

……………………………………………………

A potência de afeto das palavras e do silêncio. Pequenas implosões abrindo espaço no peito.

 

Matulas

 

#18TemposParaReAgir

#AcaoParaTerCoragem

#Matula18