WhatsApp Image 2018-10-20 at 12.50.11DISPONÍVEL PARA CONVERSAR.

Hoje fizemos mais uma ação…

Sentamos primeiro num banco na praça das Andorinhas, colocamos um refrigerante e um bolo à disposição e nos colocamos à disposição para conversar.

Nessa primeira praça se aproximou de nós 1 morador de rua e 2 meninas que trabalham com a venda de plano dentário.

Depois nos mudamos para a frente da estátua de Carlos Gomes exatamente no momento de desmontagem das barraquinhas da feira. Nessa praça se aproximou para conversar uma senhora com cãozinho (que é contadora de historias voluntária em hospitais), um senhor de 80 anos e uma criança, guiada pelo tecido no chão e o bolo.

IMG_20181019_153318630~2Conversamos sobre o que nos traziam.

O que significou essa ação para mim, no dia de hoje?

Deparei-me comigo, deparei-me com minha ansiedade, deparei-me com o medo de novo.

É sempre muito engraçado: o quanto mais me proponho ir até o outro, mais me deparo comigo mesma.

Esperar que alguém se aproximasse me deixava muito nervosa.

Houve até um momento que queria escolher com quem falar e porque isso? Porque eu queria muito alguém que me contasse uma história feliz. Acho que hoje me senti um pouco triste. Acho que hoje estava um pouco desesperada internamente, sobre o que será de nossa vida…

E, mesmo entre assuntos difíceis ou banais, algumas frases me comoveram. Uma delas foi de um amigo que não via há alguns tempos: ‘quem tem medo de errar, é melhor nem sair de casa’. Depois um senhor nos chama a atenção para o gramado: ‘tão verdinho né?’ (eu não tinha visto, não mesmo!). Depois um menino de 4 anos correu até a Alice e abraçou sua perna, disse que queria agradecer e dar um abraço (minutos antes, ele tinha passado ali e pedido para deitar na canga que estava no chão, dei para ele o bolo). Uma senhora que me conta sua história e sobre ser contadora de histórias por vocação a crianças em hospitais.

Aos pouquinhos vamos acreditando que talvez seja possível. Aos pouquinhos vamos nos despindo de nós mesmas.

Aos pouquinhos tento me ligar nas boas falas, mas não consigo esquecer que, de alguma forma, não sou a única que nesse momento sente medo. Havia um tanto de preocupação na mulher que me fala, um tanto de desgosto e um tanto de vontade de mudar o sentido das coisas.Estar Atento

Assim, seguimos…

E, sigo disponível para conversar, sigo aqui me revendo….

(Erika Cunha)

P.S.: Essa ação estabelece diálogos com propostas de outros artistas e cidadãos inquietos, que têm buscado criar espaços possíveis para conversas entre corpos e ideias. Destacamos a Ação ‘Converso sobre qualquer assunto’, da performer carioca Elenora Fabião; a série de ações ‘Disponível para…’ do Coletivo Engasga Gato de Ribeirão Preto; e os inúmeros ‘Cafés com Prosa’, que vem sendo realizados por artistas e militantes em defesa da democracia brasileira.

#18TemposParaReAgir

#AçãoParaEstarAlerta

Selo 18 Anos